sábado, 22 de julho de 2017

Marcos Tenorio volta a tourear na Póvoa do Varzim no próximo dia 6 de Agosto.


Após a corrid ontem transmitida em directo desde a praça de toiros da Póvoa do Varzim, através do canal 1 da RTP e onde Marcos Tenorio demonstrou toda uma maturidade toureira provandor a todos quanto seguiram o espectáculo que os mansos também têm a sua lide. Marcos Tenório através da sua entrega, dos terrenos que elegeu para cravar a ferragem, do sentido de lide e uma vez mais, do peso dos terrenos que aguentou e pisou para que o manso investisse regressa o cavaleiro de dinastia toureira regresse á praça de toiros da cidade Póveira no dia 6 de Agosto, cujo cartel tem no seu elenco Rui Salvador, Ana Baptista, Marcos Bastinhas, Francisco Palha, Parreirita Cigano e Luis Rouxinol Jr. As pegas estarão a cargo dos Grupos de Forcados Amadores da Moita, Ribatejo e Tomar, frente a toiros da ganadaria Cunhal Patrício.


domingo, 16 de julho de 2017

Marcos Tenorio a menos de uma semana da Corrida RTP Norte na Póvoa do Varzim. Dia 21 de Julho pelas 22 horas.

Marcos Bastinhas toureia na Póvoa do Varzim na próxima sexta-feira em mais uma edição da corrida de toiros RTP Norte a qual terá transmissão em directo. E como habitualmente o apelido "Bastinhas" não poderia faltar num dos cartéis da emblemática praça de toiros nortenha, cujo aficion sempre acarinhou os cavaleiros de Elvas: Joaquim e Marcos Bastinhas. Recordando a actuação de Marcos Tenorio na passada época no taurodromo Poveiro as imagens.





segunda-feira, 10 de julho de 2017

Marcos Tenorio cumpre hoje 9 anos de alternativa.


Marcos Tenorio Bastinhas 

Marcos Bastinhas tem sido um cavaleiro em destaque ao longo das  temporadas tauromáquicas portuguesas, já com um dilatado percurso além fronteiras, tendo toureado na prestigiada "Feria Del Sol", em Mérida, na Venezuela, onde em 2010 conquistou o prémio para o melhor lide a cavalo. No entanto as temporadas do jovem cavaleiro de Elvas, estenderam-se também pela Califórnia. Na Europa é presença assidua nos cartéis de diversas praças quer em França assim como em Espanha. Na passada temporada voltou a tourear na importante feira taurina do Atlantico - as Sanjoaninas 2016, nos Açores, repetindo esta temporada. Açores cuja a aficion o encanta tendo na passada época elaborado uma lide de rotundo êxito, conquistando por unanimadade do juri e publico, o prestigiado troféu para a melhor lide a cavalo. Cavaleiro. Marcos Bastinhas ou Bastinhas jr, como o publico o apelida, tem vindo a traçar uma interessante carreira, com uma trajectoria segura e em continua ascenção, onde o valor, emoção e alegria, são uma constate definem o seu toureio muito próprio. Marcos Tenorio Nasceu 1 de Junho de 1986 em Portalegre, no seio de uma familia, há muito com grandes pregaminhos taurinos Filho do Maestro Joaquim Manuel Carvalho Tenório, conhecido de todos por Joaquim Bastinhas e de Maria Helena Gonçalves Carvalho Tenorio, cedo demonstrou o gosto pelos cavalos e pelo campo, acompanhando o seu pai nas corridas e o avô pelo campo com os galgos correndo as lebres, desporto ao qual tem uma tremenda aficion.  Começou a montar por volta dos 5 anos de idade e com o passar dos dias foi nascendo em si a vontade e a ideia de seguir as pisadas de seu pai nas arenas. Frequentou o Colégio Luso-Britânico de Elvas, ingressando mais tarde na Escola Secundária D. Sancho II até concluir o 12º Ano. Após concluir o liceu, matriculou-se no SMEFED, tendo concluido em Mafra o curso de Monitor de Equitação. Debutou em público no dia  3 de Junho de 2000,  na praça de toiros da Terrugem, num espetáculo que também marcou a apresentação em praça do Grupo de Forcados Académicos de Elvas, do qual seu irmão Ivan Nabeiro, foi o primeiro cabo. A 26 de Julho 2005 prestou prova para cavaleiro praticante em Loures, integrando um importando cartel, alternando com seu pai e Rui Salvador, Luís Rouxinol, João Cerejo, Sónia Matias e Gilberto Filipe, numa tarde em que se lidaram toiros de José Salvador. Entretanto debuta em arenas espanholas a 17 de Agosto de 2007, na praça de toiros Valverde de Leganés frente a hastados de D. Cayetano Muñoz. Como cavaleiro praticante, alterna com todos os colegas do mesmo patamar, assim como, com um largo naipe das principais figuras do toureio, integrando cartéis de extrema responsabilidade, nas praças de maior solera portuguesas: Campo Pequeno, Santarém, Alcochete, Moita do Ribatejo, Èvora, Montijo, Elvas, Portalegre, Figueira da Foz, Póvoa do Varzim, Salvaterra de Magos, Vila Franca, Estremoz, Montemor-o-Novo, etc. com imenso tiron junto do publico. Na noite de 10 de Julho de 2008, com a lotação da praça de toiros do Campo Pequeno esgotada e numa das corridas de abono, da Catedral do Toureio a Cavalo, recebe a alternativa, tendo como padrinho seu pai testemunhada pelos cavaleiros Paulo Caetan e João Moura Caetano. O seu primeiro toiro como profissional do toureio, chamava-se Culebrón pertencente á ganadaria de Maria Guiomar Cortes de Moura, tal como todos os outros. 


Prossegue de forma triunfal a temporada 2008 com especial destaque para a sua atuação a 27 de Julho em Salvaterra de Magos, pela qual que venceu o troféu em disputa para a melhor lide. Na tradicional corrida de Gala à Antiga Portuguesa e de encerramento da temporada da Monumental do Campo Pequeno, volta a repetir uma actuação de eleição alcançando um memorável triunfo, que todos os portugueses puderam assistir através das câmaras da RTP. Nas épocas de 2009 e seguintes mantêm-se o ascende triunfal do ginete de Elvas, conseguindo destacadas atuações nas praças de toiros de Lisboa, Angra do Heroísmo, Elvas, Redondo, entre outras. As temporadas de 2010 e seguintes são de intensa competição e muitos contratos, terminando as épocas no primeiro lugar do ranking taurino, ou entre os primeiros. Exigente, trabalhador e ambicioso, exige tudo de si e das suas quadras ,face ao que entende ser o toureio a cavalo. Dando distançia aos toiros, cites de largo e primazia de investida, pisa terrenos no "limite do impossivel", como  já alguém escreveu, mas acima de tudo reconhecido pelo publico, o que lhe tem valido imensas distinções e premios ao longo das temporadas. Mesmo assim, o cavaleiro continua a afirmar: "os prémios conquistam-se na arena frente aos toiros. E ao surgirem são o reconhecimento á minha entrega e trabalho diário junto da quadra, fazendo-me acreditar que estou no caminho certo. No entanto, é bom estar sempre ciente que a melhor lide é a que vem amanhã!" Assim dos prémio que lhe foram atribuidos ao longo da sua "jovem" carreira, destacam-se o Troféu Farpas ao Melhor Cavaleiro Amador 2002; Melhor Cavaleiro Amador da Feira Taurina de Santarém 2005; Melhor Cavaleiro Praticante 2006 da Rádio Portalegre; Melhor Lide a Cavalo da Feira de Campo 2008, atribuído pela C. Municipal de Aljustrel; Troféu «Gaston Santos» para o melhor cavalo de toureio lusitano na temporada 2008 (Nilo) e Cavaleiro Revelação 2009 da Revista Ruedo Ibérico. Em 2010 troféu ao melhor rejoneador da "Feria del Sol"(Venezuela), melhor lide feira da Azambuja, melhor par de bandarilhas Nazaré, troféu Escola de Toureio de Santarém", "Comboio de Cristal" do jornal Dia. Em 2011 é o cavaleiro que mais toureia com 51 corridas e conquista de novo o troféu "Farpas". Em 2012 volta a liderar o escalafon com 49 corridas, conquistando o prémio para a melhor lide em Casével,  e Portalegre aqui frende a toiros de "Guardiola". 2013 é um ano de novo com muitos contratos de norte a sul de Portugal, fazendo também campanha em França, terminando a temporada com 54 corridas no activo, sendo distinguido pela imprensa com o troféu do Jornal Olé, Radio Portalegre, e Tertulia de Alter do Chão. Em 2014 quando leva toureadas 27 corridas, um acidente de percurso, obriga-o a interromper a época. No entanto o publico e a imprensa estão com ele, sendo-lhe atribuido diversos troféus de valor e incentivo: Tertulia da Alagoa, Tertulia de Alter do Chão, Radio Elvas, Tertulia AEMINIU, Jornal Olé. Em 2015 recebe o troféu da APSL destinado ao melhor cavalo de toureio, distinguindo o seu "Amoroso". È-lhe atribuido também pelos sites "Patio de Quadrilhas", "Farpas", "Aficionados de Portugal" e de novo "Escola de Toureio de Santarém", as distinções de triunfador da temporada, a qual encerrou com 45 corridas. 2016 é um ano de algumas transições na quadra, voltando a receber o troféu da APSL, desta feita destinado ao melhor cavalo de toureio debutante nas arenas, atribuido ao "Dardo". È distinguido de novo pelo site "Patio de Quadrilhas" como triunfador da temporada, "Arenascom.blogespot",  "Aficionados da Tauromaquia", "Escola de Toureio Santarém", "Tertulia Festa Brava" da Azambuja e da temporada na Nazaré. Tudo isto pelo seu inquestionável valor. Encerra atemporada passada na praça de toiros da capital na corrida de Gala televisionada pelo canal estatal. A temporada 2017 não podia ter-se iniciado da melhor forma no Domingo de Páscoa, em São Manços, frente a toiros de "Veiga e Teixeira" e "António Lampreia", com a imprensa a escrever: "Coube a Marcos Bastinhas lidar o primeiro e quarto da tarde respectivamente o Teixeira e depois o Lampreia. Como sempre o ginete de Elvas esteve poderoso na sua forma de interpretar o toureio a cavalo, destacando-se de sobremaneira no seu segundo (Lampreia), ao deixá-lo na medida certa para o cavalo dos curtos. Lides com emoção, cites de largo e primazia de investida ao adversário, terminando ambas as actuações com o tradicional par de bandarilhas, com particular destaque para o apontado no quarto da tarde." Os destaques da imprensa somam-se e sobre a corrida de Santo António das Areias pode ler-se: "Marcos Tenório que recebeu o seu primeiro com uma égua nova de saída, esteve à altura daquilo que o touro lhe permitiu. Faltou ao de São Torcato mais remate nas investidas, coisa que o cavaleiro de Elvas compensou com a sua entrega. Foi contudo perante o segundo - para nós o touro mais potável do “encierro” de Joaquim Alves – com que Marcos Tenório teve uma actuação redonda. Fiel à sua tauromaquia, com um conceito de toureio feito de entrega, muita ligação na lide, emoção e verdade que colocou pela frente. Para além do toureio frontal, Marcos desfrutou e levou emoção às bancadas com os galopes a duas pistas e, por vezes, a inverter esse galope por dentro num palmo de terreno. Se nesta noite houve um verdadeiro triunfador ele tem um nome: Marcos Tenório “Bastinhas”.(planeta dos touros/Fernando Marques - 03/07/2017). 


Marcos de toda a equipa os nossos Parabéns!

domingo, 2 de julho de 2017

Marcos Tenorio ontem em Santo António das Areias uma noite para recordar !

"Duque"

Não foram fáceis os hastados de São Torcato para nenhum dos artistas. Mansos todos eles os melhor sem destaque foi o quinto da noite, o qual coube a Marcos lidar. O Cavaleiro que já se destacara no seu primeiro redondeou lide frente a este adversário recebendo-o no "Eleito", para depois continuar a sua obra no Capanegra. Uma actuação para recordar!

"Graciosa"


"Eleito"


"Capanegra"




quinta-feira, 15 de junho de 2017

Marcos Tenorio - tudo aposto para as Sanjoaninas.



Apesar das temperaturas a rondar os 40º graus centrigados Marcos Tenorio nem por isso interrompe  os treinos diários de preparação para as corridas. Com as Sanjoaninas e Santo António das Areias (entre muitas outras) a aproximarem-se o dia foi assim no tentadero das "Algramassas".

"Danone"

"Sol"

"Triunfo"

quinta-feira, 8 de junho de 2017

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Marcos Tenorio: recortes de imprensa.




"Um touro bravo e a "bravura" de um toureiro"
Marcos Bastinhas já tinha conseguido levar a emoção às bancadas com o touro de Canas Vigouroux. Um touro com presença mas algo tardo nas meias investidas. Foi o toureiro a colocar a emoção que devia de ser aportada pelo touro.
No entanto para ele estava guardado o "tesouro" do touro bravo. O touro que galopa, acode aos cites e emprega-se nas investidas. Um touro bravo que encontrou pela frente a "bravura" de um toureiro que se entrega totalmente em cada uma das suas actuações, como já tínhamos visto no Montijo, frente àquele Sommer.
Marcos Bastinhas é um toureiro de paixões que fazem falta à Festa, goste-se mais ou menos do seu conceito. Na Arena de Évora esteve à altura do compromisso porque, quando sai um touro bravo como foi o de Herdºs de Branco Núncio, pode destapar o toureiro. Já a pedido do público teve que deixar o habitual par de bandarilhas em terrenos da crença natural."
(planeta dos touros/Fernando Marques)



"Actuação de um valor sem fim a de Marcos Bastinhas no último toiro, o poderoso
exemplar de Branco Núncio que venceu muito justamente o prémio de bravura.
Esteve o cavaleiro com atitude e deslumbrou, esperando o toiro à porta da gaiola,
dobrando-se muito bem e cravando a seguir três compridos de arrepiar, de praça a
praça, obrigando a banda a tocar e prosseguindo depois com uma séria de emotivos
curtos e um par de bandarilhas com a marcada da casa."(Farpasblog/Miguel Alvarenga)